ABRH SC | Regional Jaraguá do Sul - Associação Brasileira de Recursos Humanos

Redes Sociais




Acesso Restrito

Descubra o poder da Inteligência Emocional

Data: 15/10/2012

Fonte: Você S/A


Com o best seller Inteligência Emocional, que vendeu mais de 400 000 exemplares no Brasil, o psicólogo americano Daniel Goleman, tornou-se internacionalmente conhecido escrevendo sobre uma gama de competências mentais que ajudam a pessoa a obter sucesso. Goleman volta a tratar do assunto no novo livro “Inteligência emocional 2.0”, que foi publicado em setembro. No qual explora novas implicações cotidianas do conceito que o tornou famoso - sinal de que o autor pratica o que escreve. Confira a entrevista com o autor.
Ensaiar algo mentalmente é algo que pode ser feito em relação à carreira?
Sim. Se você pode imaginar como você quer fazer algo de uma forma melhor, ensaie como você faria. Ao fazer isso, partes do seu cérebro que você usa quando você realmente está fazendo aquilo serão treinadas. O tempo gasto no ensaio vai ajudar você a fazer melhor, porque fortalece as conexões cerebrais.
Como o cérebro tem funcionado depois da internet em nosso cotidiano?
A internet dá mais fontes de informação ao cérebro e mais rápido do que nunca, mas de uma forma mal organizada e, às vezes, caótica. Se conseguirmos gerenciar e organizar esse fluxo de informações, teremos uma vantagem. Se não, ficamos sobrecarregados.
Como a internet mudou a forma que as pessoas se relacionam?
O cérebro foi projetado para trabalhar em relações face a face. Durante uma interação social, o cérebro registra enormes quantidades de dados sobre a outra pessoa - particularmente como seus sentimentos mudam em reação ao que ela diz ou faz. Isso nos informa, indiretamente, como agir em seguida e responder. Mas na relação online isso não existe, o que pode gerar problemas de comunicação e desentendimentos.
Como incentivar a criatividade?
Primeiro explore todos os aspectos do desafio e tente encontrar uma solução. Isso ativa o neocórtex, área responsável pelo pensamento consciente. Se não funcionar, deixe a questão de lado, o que fará com que o subcortical pondere outras possibilidades. Esta parte do cérebro tem acesso a muito mais recursos do que o cérebro pensante, o que aumenta as chances de que você unir peças novas para chegar a uma solução original.

 

Imprimir!  

Todos os direitos reservados © 2019 - 2020 | ABRH - Regional Jaraguá do Sul - (47) 3370-1862 | by softd

Apoio: Compreendo Comunicação